Quem precisa declarar o Imposto de Renda 2020?

Quem precisa declarar o Imposto de Renda 2020?

O prazo para entrega da declaração neste ano começa no dia 2 de março e termina no dia 30 de abril de 2020. O programa gerador da declaração já está disponível. Nem todo mundo, no entanto, precisa entregar a declaração do IR 2020.

Precisa declarar o Imposto de Renda 2020 quem:

1. Recebeu, ao longo de 2019, mais de R$ 28.559,70 em rendimentos tributáveis
Os rendimentos tributáveis são o salário, horas extras, férias, direitos autorais, valores recebidos do INSS, aluguéis, rendimento de investimentos, benefícios, pensões. Se a soma de tudo o que você ganhou em 2019 nesses itens for maior do que R$28.559,70 já é preciso declarar.

2. Possuiu, até 31 de dezembro de 2019, imóveis, veículos e outros bens cujo valor total é superior a R$ 300 mil.
Se o valor de todos os bens em seu nome somarem mais de R$ 300 mil, você se encaixa nesta categoria. No caso, é preciso considerar o valor de aquisição de cada bem – o quanto você pagou por eles, e não o quanto valem hoje. São considerados bens: imóveis, veículos, obras de arte, jóias, antiguidades e outras propriedades.

Ou seja: mesmo que você não se encaixe no critério 1, precisa declarar o IR se tiver bens dentro desse critério.

3. Ganhou capital com a venda de imóveis, veículos e outros bens sujeitos à tributação
Quem vendeu um imóvel, um carro, uma moto, jóias ou qualquer outro bem e ganhou dinheiro com essa transação (não importa quanto) passa a ter que declarar o IR. Operações em bolsa de valores, de títulos futuros ou de mercadorias também são sujeitos à tributação no caso de ganho de capital.

4. Teve renda de atividade rural superior a R$ 142.798,50
Fique atento: esse valor deve ser da renda bruta obtida com atividade rural.

5. Recebeu mais de R$ 40 mil em rendimentos isentos e não tributáveis ou tributáveis na fonte
Rendimentos não tributáveis incluem uma série de itens. Entre eles: indenizações trabalhistas, herança e doações recebidas, rendimentos com a caderneta de poupança, indenização de seguros, seguro-desemprego, entre outros mais específicos.

Já os chamados rendimentos tributáveis na fonte são aqueles recebidos em concursos, loterias, 13o salário e títulos de capitalização, também entre outros.

Deve declarar somente quem recebeu mais de R$ 40 mil considerando o valor de todos os rendimentos — por exemplo, se 13o salário, caderneta de poupança e seguro-desemprego, juntos, somarem R$ 40 mil.

Quem se encaixa em pelo menos uma das 5 categorias acima é obrigado a declarar o Imposto de Renda — a não ser que entre como dependente na declaração de outra pessoa.